top of page

Estrelado por Drica Moraes, filme "Pérola” ganha trailer e cartaz oficiais

No dia 21 de setembro, H2O Films lançasegundo longa-metragem dirigido por Murilo Benício, baseado na obra teatral de Mauro Rasi


Estrelado por Drica Moraes, filme "Pérola”
Estrelado por Drica Moraes, filme "Pérola”

O ator e diretor Murilo Benício lança o seu segundo filme como diretor, com estreia marcada para o próximo dia 21 de setembro: “Pérola”. O longa-metragem, que foi bem recebido nos Festivais do Rio e de Aruanda, na Paraíba, é baseado na peça teatral homônima do dramaturgo Mauro Rasi, sucesso de público e crítica. A atriz Drica Moraes é “Pérola”, uma mãe de personalidade forte que comanda o funcionamento de toda a família e tenta estabelecer uma relação mais próxima com o filho Mauro (Leonardo Fernandes), querendo controlar as escolhas e o futuro dele.

No teatro quem interpretou a personagem Pérola foi a atriz Vera Holtz, recém vencedora do Kikito de Melhor Atriz no Festival de Gramado deste ano, com o filme “Tia Virgínia”. A H2O Films lança o trailer e o cartaz oficiais de “Pérola”, que tem ainda no elenco Rodolfo Vaz, Valentina Bandeira, entre outros.


A comédia dramática é um retrato de uma família com laços fortes, que comemoram, choram e seguem juntos apesar das circunstâncias. De acordo com o diretor Murilo Benício, “é um filme com o qual qualquer pessoa consegue se relacionar. Fala da família, do amor e da vida”. O longa-metragem é uma produção de República Pureza Filmes e MB Produções, com coprodução de Globo Filmes, Rio Filme, Canal Brasil e Telecine e, produção associada de José de Alvarenga Jr. e Guel Arraes. A distribuição é da H2O Films.

Sinopse:

O filme conta a história da matriarca Pérola, pelo olhar e memória do seu filho Mauro. Uma história, acima de tudo, sobre o reencontro de uma mãe e seu filho, com conflitos e sonhos traduzidos na construção de uma piscina no quintal de casa. Um retrato de uma família comum, que briga, faz as pazes, comemora, chora e segue cheia de histórias.

Estreia: 21 de setembro de 2023

Murilo Benício | Diretor

Após se consagrar como um dos grandes nomes da atuação brasileira, destacando-se em novelas como "A Favorita" (2009), "Ti Ti Ti" (2010), "Avenida Brasil" (2012) e, "Pantanal", Murilo começou a investir em sua carreira atrás das câmeras. Sua estreia na direção foi bem recebida pela crítica, com "Beijo no Asfalto" (2017), uma adaptação da peça de Nelson Rodrigues estrelada por um grande elenco: Lázaro Ramos, Débora Falabella e Fernanda Montenegro.

Drica Moraes | Protagonista

Drica Moraes iniciou sua formação no Tablado, escola de teatro tradicional na cidade do Rio de Janeiro, aos 12 anos e, nos anos 1980, fundou com colegas a Cia dos Atores, grupo do qual fez parte por mais de duas décadas. No teatro, tem uma premiada carreira e fez espetáculos como “Lifting, uma comédia cirúrgica” (Cesar Augusto, 2017/18), “À Primeira Vista” (Enrique Diaz, texto de Daniel MacIvor, 2012), “A Ordem do Mundo” (Aderbal Freire Filho, texto de Patricia Melo, 2008), “Notícias Cariocas” (Enrique Diaz, texto de Felipe Miguez 2004), “Mamãe Não Pode Saber” (João Falcão, 2002) e “Victor ou Vitória” (Jorge Takla, texto versão de Claudio Botelho, 2001).

Atuou em séries da Globo como “Sob Pressão” (3ª temporada, Globo, 2019), “A Fórmula” (2017), “Justiça” (2016), “Doce de Mãe” (2013/14), “Decamerão: A Comédia do Sexo” (2009), “Queridos Amigos” (2008), “Os Aspones” (2004) e em inúmeras novelas, das quais podem ser destacadas “Verdades Secretas” (2015), “Império” (2014), “Guerra dos Sexos” (2012), “Alma Gêmea” (2005), “Chocolate com Pimenta” (2003) e “O Cravo e a Rosa” (2000). Acumulou indicações e prêmios por suas atuações na televisão, como o Sharp e o APCA de Melhor Atriz por seu papel no clássico “Xica da Silva” (Rede Manchete, 1996).

Nos cinemas, é protagonista de “Pérola” (Murilo Benício, a ser lançado) e participou de longas como “As Verdades” (José Eduardo Belmonte, 2022), “O Banquete” (Daniela Thomas, 2018), “Rasga Coração” (Jorge Furtado, 2017), “Getúlio” (João Jardim, 2014), “Bruna Surfistinha” (Marcus Baldini, 2011), onde recebeu o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante pela Academia Brasileira de Cinema, “O Bem Amado” (Guel Arraes, 2010), “Os Normais 2” (José Alvarenga, 2009), Onde Anda Você (Sergio Rezende, 2004), Amores Possíveis (Sandra Werneck, 2001), Bossa Nova (Bruno Barreto, 2000), Traição (José Henrique Fonseca, 1998), O Mandarim (Julio Bressane, 1995) e As Meninas (Emiliano Ribeiro, 1995), prêmio de Melhor Atriz no Festival Internacional de Cinema de Cartagena.

REPÚBLICA PUREZA FILMES | Produtora

O produtor Marcello Ludwig Maia fundou a República Pureza Filmes nos primeiros anos da chamada retomada do cinema brasileiro, em 1995, e desde o início a produtora se dedicou a filmes independentes, autorais e de comunicação com o público. Entre os destaques desta trajetória, "Amarelo Manga", "Febre do Rato", "Big Jato e Piedade", de Claudio Assis, "Um Passaporte Húngaro e Três Verões",  de Sandra Kogut, "A Erva do Rato" e "Educação Sentimental", de Julio Bressane, "A História da Eternidade", de Camilo Cavalcante, "Um Filme de Cinema", de Walter Carvalho, "Faroeste Caboclo", de René Sampaio, "A Frente Fria que a Chuva Traz", de Neville de Almeida, "O Beijo no Asfalto", de Murilo Benício e "Domingo", de Clara Linhart e Fellipe Barbosa, entre muitos outros – longas, documentários, séries e projetos para a TV, curtas e especiais. Este conjunto de filmes conquistou prêmios e participações nos mais importantes festivais, como Berlim, Veneza, Locarno, Roterdam, Toronto, Toulouse, Havana e Bafici. 

Na lista dos ainda inéditos para o público, os destaques ficam por conta de dois filmes baseados em romances de Clarice Lispector que coproduziu, "A Paixão Segundo GH", de Luiz Fernando Carvalho, "O Livro dos Prazeres", de Marcela Lordy, e o drama "Pérola", de Murilo Benício. 

Entre os projetos em desenvolvimento, os filmes "Lama", de Fellipe Barbosa e André Novais, "Cão de Guarda", de Gabriela Amaral Almeida e "As Vitrines", de Vicente Amorim e Flávia Castro (em pré-produção). 

GLOBO FILMES | Coprodutora

Construir parcerias que viabilizam e impulsionam o audiovisual nacional para entreter, encantar e inspirar com grandes histórias brasileiras – do cinema à casa de cada um de nós. É assim que a Globo Filmes atua desde 1998. Com mais de 450 filmes no portfólio, como produtora e coprodutora, o foco é na qualidade artística e na diversidade de conteúdo, levando ao público o que há de melhor no nosso cinema: comédias, romances, infantis, dramas, aventuras e documentários. A filmografia vai de recordistas de bilheteria, como ‘Tropa de Elite 2’ e ‘Minha Mãe é uma Peça 3’ – ambos com mais de 11 milhões de espectadores – a sucessos de crítica e público como ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’ e ‘Carandiru’, passando por longas premiados no Brasil e no exterior, como ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar – e 'Bacurau', que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes. Títulos mais recentes como ‘Marighella’, ‘Turma da Mônica: Lições’ e ‘Medida Provisória’ fizeram o público voltar às salas pós-pandemia para prestigiar um cinema que fala a nossa língua.

CANAL BRASIL | Coprodutora

O Canal Brasil é o canal que mais coproduz cinema no país, com mais de 400 longas-metragens. Esse ano, completa 25 anos no ar com uma programação diversa com séries, ficções, documentários, programas e shows que apresentam retratos da cultura brasileira. O acervo do canal conta com obras dos mais importantes cineastas brasileiros e de todas as fases do nosso cinema, com uma grade que conta a história da sétima arte do país. O que pauta o canal é a diversidade, com uma programação plural, composta por muitos discursos e sotaques. A palavra de ordem é liberdade – desde as chamadas e vinhetas até cada atração que vai ao ar. 

TELECINE | Coprodutora

Com 30 anos de programação dedicada ao cinema, o Telecine possui o maior catálogo de filmes do país, construído a partir de curadoria altamente especializada. O acervo contempla a pluralidade da indústria e reúne clássicos de grandes estúdios, do mercado independente e nacional; além de franquias de sucesso e lançamentos exclusivos. Ao longo dos anos, o Telecine ampliou a sua capilaridade de distribuição, permitindo que o assinante consuma em um só local o catálogo completo de filmes e acompanhe, em simulcasting, os seis canais lineares: Premium, Touch, Action, Pipoca, Cult e Fun. É assim que a marca especialista em cinema promove experiências para o público ter o ‘Seu Momento Cinema’ como, quando e onde quiser. 

H2O FILMS | Distribuidora

Fundada em 2012, a H2O Films é uma distribuidora de Cinema com capital 100% nacional. Sua missão é potencializar ao máximo o desempenho dos filmes que lança. Em um mercado altamente competitivo, a H2O busca tratar e pensar cada projeto de forma exclusiva. Para isso, tem como grande diferencial a expertise em marketing e o know-how em programação de sua equipe.  A empresa é responsável pela distribuição de mais de 70 filmes de gêneros diversos – de documentário musical a talkshow, passando por grandes sucessos de comédia e filmes para família. 

Alguns deles são: “Vai Que Cola - O Filme”, com a maior bilheteria de abertura nacional do ano, que fez mais de 3,2 milhões de espectadores, e sequência “Vai Que Cola 2 – O Começo”; a continuação da comédia de Andrucha Waddington, “Os Penetras 2 – Quem dá mais?”, com Marcelo Adnet; “Sob Pressão”, também de Andrucha Waddington, que resultou em uma das séries de maiores sucessos na TV; “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, indicado pelo Brasil a concorrer a uma vaga ao Oscar;  a franquia “Um TIo Quase Perfeito” e “Um Tio Quase Perfeito 2”, protagonizados por Marcus Majella; “Não Vamos Pagar Nada”, com Samantha Schmütz e Edmilson Filho; “De Perto Ela Não é Normal”, com Suzi Pires e grande elenco; “Medida Provisória”, de Lázaro Ramos, com Thais Araujo, Alfred Enoch, Seu Jorge e Adriana Esteves, vencedor dos prêmios de melhor filme, roteiro e ator coadjuvante no Inffinito Film Festival.

FICHA TÉCNICA

Categoria: Ficção

Cor: Cor

Bitola de exibição: DCP

Duração (em minutos): 92

País: Brasil

Ano: 2023

Diretor: Murilo Benício

Roteiro: Adriana Falcão, Marcelo Saback e Jô Abdu

Empresa Produtora: Republica Pureza Filmes Ltda.

Coprodução: Globo Filmes, Riofilme, Canal Brasil e Telecine

Produção: Marcello Ludwig Maia e Murilo Benício

Fotografia: Kika Cunha

Direção de Arte: Valéria Costa

Montagem: Tainá Diniz

Música: Berna Ceppas

ELENCO

Drica Moraes

Leonardo Fernandes

Rodolfo Vaz

Valentina Bandeira

Cláudia Missura

Lavínia Pannunzio

Marianna Armellini

Jefferson Schroeder

Gustavo Duque

Participação Especial

Louise Cardoso

Gillray Coutinho

Gustavo Machado

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page