top of page
  • Foto do escritorLagoaNerd/Karen

PLANTANDO POESIA: PROJETO COLETIVO REÚNE O ARTISTA VISUAL DERLON E POETAS PERNAMBUCANOS EM HOMENAGEM

Sob a curadoria de Derlon, o livro Plantando Poesia apresenta 25 poemas inspirados na convivência com famílias agricultoras de algodão do Sertão do Pajeú, em Pernambuco, que praticam a agroecologia


Com a presença dos poetas pajeuzeiros, no dia 8 de julho, será realizado um encontro onde será exibido o documentário Plantando Poesia e contará com intervenções artísticas e autógrafos do livro em celebração a esse projeto
Com a presença dos poetas pajeuzeiros, no dia 8 de julho, será realizado um encontro onde será exibido o documentário Plantando Poesia e contará com intervenções artísticas e autógrafos do livro em celebração a esse projeto

Com a presença dos poetas pajeuzeiros, no dia 8 de julho, será realizado um encontro onde será exibido o documentário Plantando Poesia e contará com intervenções artísticas e autógrafos do livro em celebração a esse projeto

Desenvolvido a partir da residência artística vivenciada por um artista visual e cinco poetas pernambucanos no Sertão do Pajeú (PE), o livro Plantando Poesia homenageia as histórias de vida e rotina dos agricultores e agricultoras do sertão nordestino que praticam a agroecologia, técnica de produção livre de fertilizantes ou pesticida, que enriquece a terra cultivada promovendo a diversidade de culturas e a retenção de água no solo. A obra apresenta 25 poemas, distribuídos em estruturas de sextilhas, setilhas, décimas, decassílabos, galopes, sonetos e outros gêneros que tornam o livro variado e fluido em um verdadeiro passeio pelas profundezas da poesia refinada e autêntica do Pajeú.

Com curadoria de Derlon, artista recifense que trabalha com a estética da xilogravura popular, e textos de cinco nomes de referência da poesia pajeuzeira: Alexandre Morais, Elenilda Amaral, Islan, Isabelly Moreira e Zé Adalberto, o livro registra a troca de experiências entre os artistas e o convívio com os agricultores, explorando temáticas que vão desde o papel fundamental da mulher até a importância da educação, passando pelo respeito à natureza.

“Guardo com muito carinho tudo o que vivenciamos naqueles dias. Intensos, inspiradores, repletos de significado. Não é novidade que tudo que vivemos nos transforma, nos faz diferentes de alguma maneira, e foi isto que aconteceu comigo”, conta Islan. Para Elenilda, foi um marco histórico: “Como foi significativo colocar os pés na roça e ver de perto o milagre da agricultura familiar. Foi maravilhoso estar nesse projeto que, sem dúvida alguma, é um ponto importante e histórico para nossa caminhada poética”.

Com a presença de todos os artistas envolvidos, no dia 8 de julho, a partir das 14 horas, será realizado um encontro aberto ao público em celebração a este projeto coletivo, no Studio Derlon, em São Paulo. Na ocasião, será exibido o documentário Plantando Poesia, dirigido por Bruna Valença, que retrata o processo criativo dos artistas e os encontros com as famílias que trabalham com agroecologia durante a residência no Pajeú. Além disso haverá intervenções com poesia, música e autógrafos do livro.

“Trabalhar em parceria com os poetas e agricultores foi muito inovador, foram dias de muita criatividade. O sertão é maravilhoso. Experiência única que enriqueceu bastante o meu trabalho”, afirma Derlon.

A publicação do livro e o projeto foram realizados com o apoio da marca de tênis VERT, que vem desenvolvendo ações socioambientais e compra algodão agroecológico da região do Nordeste há quase 20 anos, em parceria com a ONG Diaconia.

Produzidos pela Editora Impressões de Minas, os primeiros 1.200 exemplares foram entregues a todas as famílias agricultoras que trabalham no cultivo do algodão orgânico com a VERT.

Evento de celebração do livro com participação dos artistas

Local: Studio Derlon

Endereço: Av. São Luís, 258, L14 (Conjunto Zarvos), República, São Paulo

Horário: 14h às 18h

Dia: 8 de julho (Sábado)

Gratuito

Sujeito a lotação

19 visualizações0 comentário
bottom of page