top of page

Dia do Cinema Brasileiro: o streaming de conteúdo 100% nacional Brasiliana é a dica para maratonar filmes e séries

No Dia do Cinema Brasileiro, comemorado nesta quarta-feira (19), um serviço de streaming oferece a melhor seleção de filmes e séries nacionais para quem quiser maratonar, num total de mais de 460 títulos.


Cena do filme “A Hora da Estrela”, disponível no streaming Brasiliana TV (Crédito: Divulgação/Curta!)
Cena do filme “A Hora da Estrela”, disponível no streaming Brasiliana TV (Crédito: Divulgação/Curta!)

O Brasiliana TV — novo canal de streaming do grupo Curta!, com conteúdo 100% nacional — chegou no fim de fevereiro, gratuitamente, para assinantes PayTV da Claro e, desde o início deste mês, também está disponível para clientes de banda larga da Claro por R$ 9,90 ao mês. ‏    A equipe de curadoria do Brasiliana dá as seguintes indicações de clássicos de ficção e de séries documentais para maratonar neste Dia do Cinema Brasileiro:

 

SUGESTÕES DE FILMES ‏    Dona Flor e seus Dois Maridos - Foi a maior bilheteria do cinema brasileiro por mais de três décadas. Dirigido por Bruno Barreto, é baseado no livro homônimo de Jorge Amado. No elenco, Sônia Braga, José Wilker e Mauro Mendonça. Durante o carnaval de 1943 na Bahia, Vadinho (José Wilker), um mulherengo e jogador inveterado, morre repentinamente. Sua mulher, Dona Flor (Sônia Braga), fica inconsolável, pois, apesar de ter vários defeitos, ele era um excelente amante. Após algum tempo ela se casa com Teodoro Madureira (Mauro Mendonça), um farmacêutico que é o oposto do primeiro marido. Ela passa a ter uma vida estável, mas tediosa. Um dia, porém, o espírito de Vadinho reaparece em sua vida. 

A Hora da Estrela - Grande sucesso da diretora Suzana Amaral, o filme rendeu o prêmio de melhor atriz para Marcélia Cartaxo no Festival de Berlim de 1986. O roteiro é uma adaptação do romance homônimo de Clarice Lispector. Em novembro de 2015, o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos. Conta a história de Macabéa, uma nordestina de 19 anos, semianalfabeta, que migra para São Paulo para ser datilógrafa. Ela vai morar numa pensão e conhece o nordestino Olímpico de Jesus, um operário por quem se apaixona. Mas o destino guarda algumas reviravoltas para Macabéa. 

Bye Bye Brasil - Um clássico do diretor Cacá Diegues, considerado uma das mais importantes produções da década de 1970. Está na lista da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos. Salomé (Betty Faria), Lorde Cigano (José Wilker) e Andorinha (Príncipe Nabor) são três artistas de teatro mambembe que cruzam o país com a Caravana Rolidei, fazendo espetáculos em pequenas localidades do interior do Brasil, onde a população ainda não tem acesso à televisão. 

O Que É Isso, Companheiro? - Indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o filme foi dirigido por Bruno Barreto, com roteiro parcialmente baseado no livro homônimo de Fernando Gabeira, escrito em 1979. É estrelado por Pedro Cardoso, Fernanda Torres e Selton Mello. O enredo conta a história verídica do sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick, em setembro de 1969, por integrantes dos grupos guerrilheiros de esquerda MR-8 e Ação Libertadora Nacional, que lutavam contra o regime militar instaurado no país em 1964. 

O Quatrilho - Também indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o filme, do diretor Fábio Barreto, é baseado no livro homônimo de José Clemente Pozenato. Em 1910, numa comunidade rural no Rio Grande do Sul habitada por imigrantes italianos, dois casais muito amigos decidem morar na mesma casa. Mas o tempo faz com que a esposa (Patricia Pillar) de um (Alexandre Paternost) se interesse pelo marido (Bruno Campos) da outra (Glória Pires), sendo correspondida. Após algum tempo, os dois amantes decidem fugir, deixando para trás seus parceiros. ‏     

SUGESTÕES DE SÉRIES  

Grandes Cenas - 2ª Temporada - Uma grande cena é aquela que contém em si um filme à parte, capaz de alterar nossa sensibilidade e perdurar na nossa memória. A partir de entrevistas com realizadores, a série destaca e analisa cenas memoráveis do cinema brasileiro. Nesta temporada, figuram cenas dos filmes "Bacurau", "Que Horas Ela Volta?", "Cidade Baixa", "Bye Bye Brasil", "Branco Sai, Preto Fica", "As Boas Maneiras", entre outros. 

Cineastas - A produção, com 10 episódios, mostra um olhar detalhado sobre o trabalho dos principais cineastas do cinema brasileiro: Cacá Diegues, Fernando Meirelles, Rosemberg Cariry, Cláudio Assis, Tata Amaral, Beto Brant, Jorge Furtado, Lúcia Murat, Marcelo Gomes e Bruno Barreto. 

Segundo Take - A série tem como proposta recriar cenas antológicas do cinema brasileiro sob o olhar de outros profissionais. A cada episódio, diretores e atores dividem com o público suas paixões cinematográficas e seu processo criativo ao refilmarem uma grande cena. O resultado dessa parceria é uma experiência única tanto para os artistas envolvidos, quanto para os amantes da sétima arte e, é claro, uma bela homenagem ao cinema brasileiro. Ao longo de 13 episódios são reinventados: “O Bandido da Luz Vermelha”, por Helena Ignez; “Santiago”, por Esmir Filho; “Limite”, por Caroline Leon; entre outros. No primeiro episódio, o diretor Walter Carvalho convida Irandhir Santos para reviver o personagem Corisco, de “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, obra-prima de Glauber Rocha, de 1964. 

Palavra Crítica - A série documental apresenta a trajetória e o pensamento de 12 críticos de cinema, como Luiz Zanin, Heitor Augusto, Ângela Prysthon, Celso Marconi, Marcelo Lyra e Carol Almeida, entre outros. Cada episódio apresenta a trajetória de um crítico, revelando desde as primeiras memórias relacionadas ao cinema, passando pelos caminhos que levaram à profissão, até chegar ao debate sobre a análise fílmica e à relação da crítica com o mercado audiovisual. ‏    Grupo Curta!

• O canal Curta!, linear, está presente nas residências de mais de 10 milhões de assinantes de TV paga e pode ser visto nos canais 556 da Claro tv, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra; além de em operadoras associadas à NEO. 

• O CurtaOn, clube de documentários do Curta!, disponível no Prime Video Channels, na Claro tv+ e no site da plataforma, conta com centenas de filmes e episódios de séries documentais organizadas por temas de interesse sobre cultura e humanidades. Há também pastas especiais com novidades -- que estreiam a cada mês --, conteúdos originais, inéditos e exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço. Os seis primeiros meses de assinatura tem o valor de R$ 9,90/mês e depois desse período passa para R$ 14,90/mês. 

• O BrasilianaTV é o novo streaming do Curta!. Distribuído gratuitamente para todos os assinantes da Claro tv+ inicialmente sem custo adicional. O serviço oferece uma ampla gama de séries e filmes brasileiros, abrangendo tanto as ficções quanto os documentários, desde os clássicos do nosso cinema até produções mais recentes. 

• O Porta Curtas, primeiro e maior site de catalogação e exibição de curtas-metragens do Brasil, tem em seu acervo desde clássicos do cinema nacional a obras recentes que se destacaram em festivais. Para ter acesso ao catálogo, basta assinar o plano através do site oficial Porta Curtas no valor de R$ 6,90/mês. Assinantes Claro tv+ têm acesso gratuito a todo o acervo; 

• O CurtaEducação, plataforma de streaming que une educação e entretenimento para promover ciência e cultura por meio do audiovisual. No site, as obras são classificadas por disciplinas e etapas de ensino, e são acompanhadas por ferramentas pedagógicas e materiais didáticos complementares. 

As atividades do Grupo Curta! também promovem a geração de royalties para produtores audiovisuais independentes, com a exploração de seus direitos audiovisuais nas diferentes janelas de streaming. Os catálogos CurtaOn, PortaCurtas e BrasilianaTV irão repassar anualmente, somados, perto de R$1,5 milhão de reais em royalties aos produtores dos conteúdos difundidos.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page