top of page
  • Foto do escritorLagoaNerd

CRITICA | Maestro “ uma serenata de amor de Bradley Cooper e Carey Mulligan para Leonard Bernstein

Bradley Cooper em Maestro
Bradley Cooper em Maestro

Uma serenata de amor de Bradley Cooper para Leonard Bernstein que poderia ter sido uma sinfonia se o diretor e também protagonista do filme não tivesse medo de se arriscar e ousar um pouco mais essa é impressão que me passa o filme Maestro que estreia essa semana nos cinemas e dia 20 De dezembro na Netflix


Em sua segunda regência como diretor Bradley Cooper mostra que é mais do que um galã e tem se tornado um ótimo diretor por trás das telas

O filme que conta um pouco da história de um dos grandes maestros e compositores que foi Leonard Bernstein, é lindo porém fica com gosto que poderia ter sido melhor ainda mais que no ano anterior tivemos Cate Blanchett com seu Tar

Carey Mulligan e Bradley Cooper em Maestro
Carey Mulligan e Bradley Cooper em Maestro

Os atos musicais do filme com as composições de Bernstein vislumbram a beleza do que fazem as trilhas sonoras se tornarem inesquecíveis seja no teatro, cinema, orquestras

Leonard foi considero o primeiro maestro norte americano a reger grandes orquestras como a orquestra de Nova York alcançou sucesso e estrelado em diversas vertentes como o cinema e o teatro, entre tantos sucessos que ele compôs podemos citar Amor sublime amor ( West Side Story) com Rita Moreno e que teve um remake recente feito por Steven Spielberg

Carey Mulligan e Bradley Cooper em Maestro
Carey Mulligan e Bradley Cooper em Maestro

Em Maestro vemos que existe um primeiro ato que encanta, mas no segundo ato vemos que há uma queda ao mostrar o relacionamento de Bernstein com sua ex esposa Felícia Montealegre interpretada excelentemente por Carey Mulligan ao mesmo tempo que as câmeras parecem mais distantes dando o contexto com mais frieza e sem tanto afeto da relação dos dois em vez de amor ( ou seria amor de fachada?!).já que apesar dos pesares havia uma cumplicidade entre Leonard e Felícia

 
Nas cenas de orquestras umas são bem grandiosas outras tem menos impacto mas é um filme bem lindo para se ver

 
Entre notas musicais a película é uma carta de amor não com tanta paixão mas ainda sim bem contado e com boa montagem e que de todos os envolvidos Carey Mulligan rouba a cena com sua Felicia Montealegre com sua melancolia de um amor não correspondido e que vai forte para as indicações de grandes premiações


18 visualizações0 comentário
bottom of page