top of page
  • Foto do escritorLagoaNerd/Karen

O DIA QUE TE CONHECI VENCE O PRÊMIO DA CRÍTICA NA 47ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA EM SÃO PAULO

Filme do diretor André Novais Oliveira traz Grace Passô e Renato Novaes nos papéis principais



O DIA QUE TE CONHECI, novo filme dirigido por André Novais Oliveira (“Ela volta na quinta”, “Temporada”) e que conta com Grace Passô e Renato Novaes como personagens principais, conquistou o Prêmio da Crítica de Melhor Filme Brasileiro na 47ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

Produção da Filmes de Plástico e coprodução do Canal Brasil, o longa tem como protagonista Zeca (Renato Novaes), morador de Belo Horizonte, que, com certa dificuldade, todos os dia se desloca até Betim, na região metropolitana da capital, para chegar ao trabalho, em uma biblioteca de escola pública.. Seus constantes atrasos podem colocar seu emprego em risco. Um dia, porém, ele conhece Luisa (Grace Passô), e tudo se transforma.

O longa, também roteirizado por André, acompanha um dia na vida dessas duas pessoas. Um único dia que pode mudar tudo. Para sempre.

Como é comum nos filmes do cineasta, O DIA QUE TE CONHECI é marcado pelo naturalismo, tanto das interpretações, quanto dos diálogos e da fotografia. “Desde Fantasmas, meu primeiro curta, de 2010, tento fazer os diálogos naturalistas e fazer com que as atuações soem o mais legítimas possível. Esse foi um trabalho muito prazeroso e divertido, e aberto a improvisos. Em cada longa trago uma nova dosagem de abertura ao inesperado.

André explica que existe entre ele, Renato e Grace uma sintonia muito grande, e que a dupla de atores tem um entendimento muito claro do roteiro e intenções para as atuações. Os três já estiveram juntos em “Temporada”, filme de 2018 do cineasta.

Rodado em Belo Horizonte, Betim e Contagem, André explica que o novo filme tem uma geografia peculiar marcada pelo deslocamento de Zeca ao seu trabalho todos os dias numa longa viagem de ônibus. “Muita gente trabalha no centro e mora na periferia, no caso dele é o contrário: ele está no centro e trabalha na periferia, e isso é um deslocamento complicado, intenso. O filme permite pensar o que é centro e o que é periferia quando se fala de morar longe. Longe de quem? De onde?

Filmado em 10 dias, e com uma equipe enxuta, o longa tem a fotografia assinada por Ronaldo Dimer, e André conta que deu total liberdade para que ele trabalhasse como achasse melhor. “Não me considero um diretor técnico, mas dou minhas sugestões, porém a decisão final era sempre dele. Ele trabalhava com uma câmera pequena, o que facilitava filmar, especialmente nas cenas na rua. Dois filmes serviram como inspiração para criar o visual de O DIA QUE TE CONHECI: Cemitério do Esplendor, do Apichatpong Weerasethakul; e Um alguém apaixonado, de Abbas Kiarostami.

Outro elemento forte no longa é a trilha sonora que combina rap com música clássica. André explica que isso surgiu de muita pesquisa das músicas que se encaixariam bem na história de Zeca, mas também queria mostrar no cinema a cena de rap de Belo Horizonte, que é muito forte.

O rap é muito importante no filme. Eu queria muito evidenciar que o Zeca gosta de rap, e mostrar isso nos mínimos detalhes, como na direção de arte. Tem tudo a ver com a cena do rap em BH, que tem crescido bastante. Não à toa Djonga, Matéria Prima, e o Fabrício FBC estão na trilha, além do FBC fazer uma participação como ator, que me deixou muito feliz”.

A combinação entre drama e comédia que marca a narrativa do filme aconteceu de forma bastante intuitiva, segundo o diretor. “Sempre tive muita vontade de tentar o humor nos filmes, e tanto a Grace quando o Renato são bons de comédia também. Eles têm um timing de humor, e equilibrar com o drama foi intuitivo. É muito gostoso ver piadas, ou coisas que nem eram para serem engraçadas, mas acabam com o público. Fico muito feliz.”

O DIA QUE TE CONHECI é uma produção da Filmes de Plástico.


Sinopse Zeca todo dia tenta levantar cedinho pra pegar o ônibus e chegar, uma hora e meia depois, na escola da cidade vizinha, onde trabalha como bibliotecário. Acordar cedo anda cada vez mais difícil, há algo que o impede de manter esse cotidiano. Um dia Zeca conhece Luisa.


Ficha Técnica

Direção: André Novais de Oliveira

Roteiro: André Novais de Oliveira

Produção: Filmes de Plástico

Produção: Thiago Macêdo Correia e André Novais de Oliveira

Coprodução: Canal Brasil

Direção de Arte: Ester Az

Fotografia: Ronaldo Dimer

Elenco: Renato Novaes, Grace Passô

Gênero: drama, comédia

País: Brasil

Ano: 2023

Duração: 71 min.



Sobre André Novais Oliveira

Nascido em 1984. É formado em História pela PUC-Minas e em Cinema pela Escola Livre de Cinema/BH. É sócio-fundador da produtora Filmes de Plástico junto com Gabriel Martins, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia. Dirigiu os curtas metragens Fantasmas, Pouco Mais de Um Mês, Quintal, Rua Ataléia e Nossa Mãe Era Atriz, esse último codirigido por seu irmão Renato Novaes, e os longas metragens Ela Volta na Quinta, Temporada e O Dia Que Te Conheci.


Sobre a Filmes de Plástico

Criada em 2009 pelos cineastas André Novais Oliveira, Gabriel Martins, Maurilio Martins e o produtor Thiago Macêdo Correia, a Filmes de Plástico se tornou uma produtora essencial no cinema brasileiro na última década, tendo filmes selecionados nos principais festivais de cinema ao redor do mundo, sendo tema de estudos acadêmicos e homenagens em eventos cinematográficos no Brasil e no exterior.

Os filmes da produtora foram selecionados para centenas de eventos e festivais importantes como Cannes, Sundance, Locarno, FID, Rotterdam, AFI, New Directors New Films, Tribeca, Durban, Jeonju e Melbourne, somando centenas de premiações.

Em 2022, a produtora representou o Brasil no 95º OSCARS®, com o sucesso de crítica e bilheteria MARTE UM.

2 visualizações0 comentário
bottom of page