top of page

Projeto “Vozes Amarelas: O Leste Asiático por diretoras mulheres” ganha as telas do Sesc Santana

Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados pela internet ou presencialmente nas unidades do Sesc. 


Mud Man - Crédito Divulgação
Mud Man - Crédito Divulgação

A projeção que o cinema asiático ganhou nos últimos anos é latente e, para além da difusão, fez emergir discussões correntes sobre a intersecção entre classe, gênero e identidade étnica dentro e fora destas sociedades. Entre os dias (4) de junho e (9) de julho o diálogo intercultural promovido pela arte cinematográfica desembarca no Sesc Santana com o projeto “Vozes Amarelas: O Leste Asiático por diretoras mulheres”.

Partindo da centralidade de produção do cinema por pessoas amarelas, o projeto rejeita a homogeneização cultural e os estereótipos a que mulheres asiáticas são submetidas pelo ocidente, o “vozes” traz a perspectiva da mulher asiática no contorno, e no seio, de questões contemporâneas.

Emprestam gabarito à mostra diretoras como as chinesas Zheng Lu Xiuyuan e Vivian Qu, as sul-coreanas Hong Sung-eun e Yoon Dan-b, e as japonesas Kinuyo Tanaka e Chikako Yamashiro. A curadoria foi idealizada pela mestra em literatura e cultura japonesa Cacau Ideguchi.

Com pouca circulação nos cinemas Brasil e restritos, mesmo nas plataformas de streaming, o público ganha a oportunidade de acessar uma filmografia que esteve presente em diversos festivais pelo mundo, mas, de modo geral, ainda guarda um ar de ineditismo frente ao público brasileiro.

A sessão de cinema é gratuita, começa às 20h horas e a retirada de ingresso pode ser realizada na central de relacionamento digital, pelo app Credencial Sesc SP ou presencialmente nas bilheterias das unidades do Sesc. Exceto dia 09 de julho, feriado estadual, em que a sessão será às 18h.


Rua secreta – 04/06 

(Dir. Vivian Qu, 2013, China, ficção, 93 min, LEG, 10 anos)


Rua secreta
Rua secreta

Qiuming, um jovem cartógrafo que trabalha para uma companhia de mapas digitais, descobre uma rua sem saída que não aparece no sistema de mapas de Nanjing. Curioso, ele começa a visitar o local e faz amizade com Lifen, uma jovem que trabalha num prédio misterioso da área.

 

Uma nuvem no quarto dela – 11/06 


Uma nuvem no quarto dela
Uma nuvem no quarto dela

(Dir. Zheng Lu Xinyuan, 2020, China, drama, 102min, LEG, 18 anos)

Muzi volta para casa para o Ano Novo Chinês. Um dia, ela acompanha sua irmã mais nova à escola e conhece um homem que a faz lembrar de um velho amigo. Ao mesmo tempo, seu namorado chega para uma visita. Vagando por essa cidade que lhe parece tão familiar, mas distante, Muzi procura um lugar ao qual pertença.

 

Aloners - 18/06 


Aloners
Aloners

(Dir. Hong Sung-eun, 2021, Coreia do Sul, ficção, 91 min, 12 anos)

Jina, que trabalha no atendimento de uma operadora de cartão de crédito, evita estabelecer relacionamentos próximos, optando por morar e trabalhar sozinha. Um dia, o seu irritante vizinho é descoberto morto, e as relações que Jina decidiu negligenciar no passado começam a incomodá-la.

 

Moving on – 25/06 


Moving on
Moving on

(Dir.: Yoon Dan-bi, 2019, Coreia do Sul, drama, 104 min, 12 anos)

Durante as férias de verão, o pai de Okju e Dongju os leva para a casa do avô. Enquanto Dongju se adapta à casa, sua irmã Okju se sente estranha nesse novo ambiente. Quando a tia recém-divorciada também chega para buscar refúgio, Okju passa mais tempo com a família, e passa a ver o lugar com outros olhos.

 

Para sempre uma mulher – 02/07 


Para sempre uma mulher
Para sempre uma mulher

(Dir. Kinuyo Tanaka, 1955, Japão, drama, 106 min, 14 anos)

Ao adaptar a história da vida real da poeta Fumiko Nakajo, Kinuyo Tanaka e a roteirista Sumie Tanaka investigam questões de mortalidade, sexualidade e independência feminina com uma franqueza e audácia sem precedentes no cinema japonês do pós-guerra. 


Mud Man - 09/07 


Mud Man
Mud Man

(Dir. Chikako Yamashiro, 2017, Japão, ficção, 26 min, LEG, 12 anos)

Uma comunidade é atingida por dejetos de pássaros, que aparentam ser bolos de lama caindo do céu. Estes dejetos acordam os adormecidos, que passam a ouvir vozes e recitar poemas sobre a história, a natureza e sobre outras comunidades. O curta foi gravado em Okinawa, comunidade da diretora Chikako Yamashiro, e na ilha Jeju, na Coreia do Sul. 


Your Voice Came Out Through My Throat – 09/07 


(Dir. Chikako Yamashiro, 2009, Japão, ficção, 7 min, LEG, 12 anos)

Yamashiro potencializa as histórias dos sobreviventes da batalha de Okinawa através da sobreposição de imagens e audios, com a técnica do "lip-sync". Oferecendo seu corpo como um arquivo vivo, ela é o palco de uma conexão entre os causadores e os herdeiros de um trauma e, no fim das contas, da impossibilidade de transferir memórias através de gerações.

 

SERVIÇO 

De 04 a 09/07. Terça-feira, às 20h.

Dia 09/07, às 18h.

Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.

Local: Teatro. 200 lugares. Grátis.

Ingressos: Retirada pelo app Credencial Sesc SP ou presencialmente nas bilheterias das unidades Sesc.

Acesso para pessoas com deficiência – estacionamento.

Estacionamento - R$ 17,00 a primeira hora e R$ 4,00 a hora adicional - desconto para credenciados.Paraciclo: gratuito (obs.: é necessário a utilização travas de seguranças). 19 vagas

Para informações sobre outras programações, acesse o portal Sesc SP 

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page